Assassinos em Série Brasileiros

Champinha o assassino de sangue frio

Assassino Brasileiro

Champinha, assassinou  o casal, Liana Friedenbach e Felipe Caffé

Champinha, como era conhecido, ficou conhecido em todo o pais por seu crime hediondo com requintes de crueldade.

Quem era champinha?

Champinha (Roberto Aparecido Alves Cardoso) nasceu em Embu-Guaçu (SP) em 1986. Ele teve uma infância pobre e, desde menino, já apresentava sinais de psicopatia: um professor relatou ter testemunhado o menino maltratando animais com frieza. Ele também foi acusado de assassinar um sem-teto, mas o crime nunca foi provado.

champinha
Foto – Champinha

Seu crime

No início de novembro de 2003, Liana Friedenbach, 16, e Felipe Silva Caffé, 19, decidiram passar um fim de semana acampando perto de um local abandonado em Embu-Guaçu. Como a família de Liana não aprovava o namoro, ela mentiu sobre seu destino. Champinha e seu amigo Pernambuco (Paulo César da Silva Alves) estavam fora para pescar quando viram o casal e decidiram roubá-lo.

Ao descobrir que o casal não tinha muito dinheiro, Champinha e Pernambuco decidiram sequestrar os dois. Liana sugeriu que os criminosos solicitassem um resgate de sua família e os libertassem. Os quatro foram para a residência de Antonio Matias de Barros, outro comparsa, que foi o primeiro cativeiro do crime.

O Cativeiro

Na primeira noite do cativeiro, Pernambuco estuprou Liana sexualmente, enquanto Felipe permaneceu em outro quarto. Champinha não esteve envolvido nesta ação. Na manhã seguinte, os bandidos concluíram que Liana era a única parte importante do sequestro, e Pernambuco executou Felipe no meio do mato com um tiro na nuca. O corpo foi abandonado na floresta. Liana foi levada para outro local, de uma nova comparsa, Antônio Caetano da Silva.

 – Leia este artigo:
    Ted Bundy – Conheça a história deste notório Serial Killer

Cativeiro
Imagem – Cativeiro de Champinha e seus comparsas.

Pernambuco fugiu para São Paulo e Champinha retornou ao cativeiro com Liana – quando a estuprou pela primeira vez. Ao mesmo tempo, o pai da menina descobriu que ela tinha ido acampar e, acreditando que o casal tivesse se perdido, acionou o COE (Comando de Operações Especiais), que iniciou uma busca na área. Eles encontraram a carteira de Liana, telefone celular e roupas de estudante.

Estupro coletivo

No terceiro dia de cativeiro, Liana foi estuprada coletivamente por Champinha, Antônio Caetano e também por Aguinaldo Pires (outro comparsa). Mesmo sem saber do seqüestro, o irmão de Champinha, que conhecia seus problemas de comportamento, alertou-o sobre o movimento de policiais na região. Champinha lhe disse que Liana era sua namorada e que ele a levaria para a rodoviária, mas esse não era o seu plano.

Acabou

Nas primeiras horas de 5 de novembro, Champinha levou a vítima para o mesmo matagal onde matou Felipe. Ele tentou cortá-la e, quando falhou, bateu nas costas e no tórax com uma faca. Mas ela morreu de traumatismo craniano quando Champinha bateu na cabeça com o lado cego da faca. Os corpos das vítimas foram encontrados apenas cinco dias depois – e os suspeitos foram encontrados e presos em 10 de novembro.

Prisão e sentenças

Aguinaldo Pires foi condenado a 47 anos e três meses de prisão por estupro. Antônio Caetano da Silva recebeu 124 anos de prisão por vários estupros e Antonio Matias foi condenado a seis anos de prisão e um ano, nove meses e 15 dias de prisão por prisão privada, favoritismo pessoal, auxílio à fuga dos outros acusados ​​e ocultação de a arma do crime. Pernambuco levou 110 anos e 18 dias para homicídio qualificado, sequestro, estupro e prisão privada. Champinha, menor de idade, foi condenada a três anos na Fundação Casa.

Champinha após 15 anos
Foto – Champinha após 15 anos de prisão.

 

O Crime

O Caso Liana Friedenbach e Felipe Caffé foi um crime ocorrido na zona rural de Embu-Guaçu, na Grande São Paulo, entre 1 e 5 de novembro de 2003, que causou profunda indignação na sociedade brasileira e reacendeu o debate a respeito da maioridade penal no Brasil. fonte: wiki

 

Misterioso comentário:

Liana e Felipe eram um casal comum, na flor da idade, apenas vivendo e curtindo o melhor da vida, até se depararem com um cruel e sádico assassino que alegou ser doente mental, um ser totalmente provido de simpatia pelo próximo.

Vídeo recomendado: Canal Fatos Desconhecidos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar